Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 07 de fevereiro de 2019.
Dia do Gráfico.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Governo Federal

07/02/2019 - 17h51min. Alterada em 07/02 às 17h57min

Bolsonaro tem nova febre e médicos detectam pneumonia, diz boletim

Detecção de pneumonia fez com que os médicos ampliassem o tratamento com antibióticos

Detecção de pneumonia fez com que os médicos ampliassem o tratamento com antibióticos


TWITTER JAIR BOLSONARO/AFP/JC
Agência Folhapress
O presidente Jair Bolsonaro voltou a ter febre na noite de quarta-feira (7) e uma tomografia detectou pneumonia.
"Apresentou, ontem à noite, episódio isolado de febre sem outros sintomas associados, foi submetido à tomografia de tórax e abdome que evidenciou boa evolução do quadro intestinal e imagem compatível com pneumonia", diz boletim médico divulgado nesta quinta-feira (7).
Bolsonaro está internado há 11 dias no hospital Albert Einstein, em São Paulo. Ele permanece em uma unidade semi-intensiva.
A detecção de pneumonia fez com que os médicos fizessem ajustes para ampliar o tratamento com antibióticos, iniciado no domingo (3), quando ele teve febre pela primeira vez desde que foi submetido a uma cirurgia de reconstrução de trânsito intestinal na segunda (28).
O porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros, disse que a febre foi em torno de 38 graus e que exames médicos destacaram a possibilidade de infecção viral.
O boletim informou ainda que o presidente está "sem dor, com sonda nasogástrica, dreno no abdômen e recebendo líquidos por via oral em associação à nutrição parenteral".
Nesta quinta, ele caminhou pelo corredor e realizou exercícios respiratórios. Os médicos ainda não têm previsão de alta e as visitas seguem restritas apenas a familiares.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia