Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 14 de março de 2019.
Dia Nacional da Poesia. Dia do Vendedor de Livros.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Libertadores

Edição impressa de 14/03/2019. Alterada em 13/03 às 23h54min

Vitória em casa e liderança isolada no Grupo A

Dono da noite, uruguaio Nico López marcou os dois gols colorados no Beira-Rio

Dono da noite, uruguaio Nico López marcou os dois gols colorados no Beira-Rio


Ricardo Duarte/Inter/Divulgação/JC
Deivison Ávila
O reencontro do torcedor colorado com a Libertadores e o Beira-Rio foi perfeito. Ontem, mais de 42 mil torcedores viram um Inter arrasador na primeira etapa, sem sofrer sustos e com o controle da partida no segundo tempo. A vitória por 2 a 0 sobre o Alianza Lima ficou ainda melhor, já que o River Plate apenas empatou com os chilenos do Palestino sem gols, na Argentina. O Colorado fez seis pontos em seis disputados e, agora, recebe o River Plate, no dia 3 abril, novamente, em casa.
Bastaram cinco minutos para que os donos da casa tivessem uma conclusão a gol e três escanteios. O Inter armou uma blitz para cima dos peruanos. E não demorou para os comandados de Odair Hellmann abrirem o marcador. Aos oito, Nico López recebeu na intermediária, limpou a marcação e bateu forte. A bola entrou no canto esquerdo de Gallese.
Aos 14, o Alianza quase chegou ao empate. Manzaneda cobrou falta e, após um bate-rebate, Ugarriza bateu a queima-roupa. Marcelo Lomba operou o primeiro milagre. Só que a noite era do uruguaio. Aos 19, Sobis fez um belo lançamento pra Nico. O camisa 7 dominou e chutou. A bola desviou na perna do defensor e entrou novamente no cantinho esquerdo.
Ao contrário de outras atuações, o Inter não recuou e seguiu se impondo. Aos 41, o Colorado quase ampliou. Edenilson cruzou da direita, Pottker desviou, mas Gallese segurou firme. Ainda no primeiro tempo, Patrick sentiu uma lesão na virilha e deu lugar ao jovem Nonato, tão pedido pelo torcedor.
A etapa final teve início com os peruanos em cima, mas sem nenhuma efetividade. Já o Colorado começou a ficar mais com a bola, trocando passes e esperando o tempo passar. Só que, mesmo sem ameaçar, o Alianza começou a gostar do jogo. Com isso, Odair sacou Pottker e colocou D'Alessandro, para que a equipe avançasse suas linhas. Aos 28 minutos, após boa troca de passes, Sobis saiu na cara de Gallese, mas o camisa 23 concluiu fraco. Nos minutos finais, Pedro Lucas e Nonato desperdiçaram boas chances para ampliar.
Agora, é tudo Grenal. No próximo domingo, o Inter enfrenta o maior rival, na Arena, pelo Campeonato Gaúcho. Como a próxima partida pela Libertadores é apenas em abril, a tendência é de força máxima.
Internacional 2 x 0 Alianza Lima
Marcelo Lomba; Zeca, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Edenilson e Patrick (Nonato); William Pottker (D'Alessandro), Nico López e Rafael Sóbis. Técnico: Odair Hellmann.
Gallese; Cuba, Godoy, Rojas e Guidino; Quevedo (Felipe Rodríguez), Cartagena, Luis Ramírez (Joazhiño Arroe), Tomás Costa e Manzaneda; Adrián Ugarriza (Gonzalo Sánchez). Técnica: Miguel Ángel Russo.
Árbitro: Jesús Valenzuela (Venezuela).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia